Uma visita a Aveiro sugere um Passeio de barco moliceiro. O passeio de barco em Aveiro percorre os quatro principais canais da cidade: Canal Central, Canal do Côjo, Canal das Pirâmides e Canal de São Roque. 

A Ria conquistou Aveiro tornando-se o seu coração. É o que identifica a cidade dando-lhe luz e vida, e marcou de forma permanente as tradições locais. Em Aveiro tudo vive em redor destes 47 quilómetros de água disposta paralelamente ao mar. É a Ria, um espelho de prata que reflecte a cor dos barcos moliceiros e das casas Arte Nova, que torna sedutor e único o encanto de Aveiro. A Ria de Aveiro formou-se a partir do século XVI, quando o mar recuou na sua linha, deixando ao longo de onze mil hectares cordões litorais que formaram uma laguna. Hoje é uma autêntica rede de canais e ilhas que vale à cidade de Aveiro a alcunha de “Veneza portuguesa”. As suas águas são o lar de inúmeras espécies, como a lampreia, o mexilhão, a enguia ou a amêijoa, a cegonha, a garça e algumas aves de rapina ou mamíferos como a geneta e a lontra. Uma riqueza tão excepcional que levou a Ria a ser classificada como área protegida. A subsistência económica de grande parte da população de Aveiro esteve sempre ligada à Ria. As suas águas permitiram a apanha do moliço, a pesca e a recolha de sal, estimulando também a construção naval. Nos últimos anos a Ria adaptou-se às necessidades dos tempos modernos e tem possibilitado que a cidade desenvolva actividades turísticas relacionadas com desportos aquáticos e receba os visitantes de braços abertos.